Parceria privada ajudará construir rodoviária de Teresina

Parceria Pública Privada.

Parceria Pública Privada.

A nova rodoviária de Teresina será a primeira obra a ser executada pela prefeitura da capital do Piauí com apoio de empresas privadas do Estado. Aprovado depois de uma reforma administrativa, o Programa de Parcerias Público-Privadas (PPPs) deverá revolucionar o modelo de conceder concessões para realização de obras publicas, como será executado no setor de transporte rodoviário da cidade. Mais eficiente e benéfico para os órgãos envolvidos no processo licitatório, o PPP trará melhorias nos investimentos estruturarias do terminal rodoviário, além de garantir mais transparência na gestão administrativa da obra. As primeiras audiências públicas para definir a empresa responsável pela construção da estação rodoviária, acontecerá até o dia 20 deste mês.

O projeto visa mais rigor no cumprimento de regras impostas pela construtora vencedora da licitação, estreitando os prazos para realização das primeiras etapas de construção do terminal, assim como reparos urgentes e investimentos que certamente tornaram o espaço mais confortável, com a implantação de escadas rolantes, elevador, acesso para cadeirantes, limpeza e acabamento. As obras de maior complexidade devem vir na sequência, conforme a receita orçada. Outra boa notícia para quem participar do programa, é que poderá ser beneficiado com um percentual da receita concessionária, onde se incluirão as taxas já pagas em determinados serviços no terminal rodoviário. É preciso deixar claro que o passageiro não pagará nenhum centavo a mais para ter acesso aos novos serviços.

A ideia é qualificar a gestão dos serviços oferecidos para o usuário final, tendo base na ampliação, reforma e mudança total do paradigma gerencial do espaço destinado aos embarques e desembarques rodoviários. As parcerias público-privadas representarão um avanço significativo para os piauienses, já que as obras terão o apoio de empresas multinacionais que já avaliam os projetos apresentados pelo Governo Estadual do Piauí. Além do terminal rodoviário, a CEAPI (Central de Abastecimento do Piauí) deve ficar pronta até o final de outubro. Os dois projetos somam os primeiros incentivos dessa nova parceira ao lado das obras do Centro Administrativo, Transcerrados e a Plataforma Multimodal de Transporte.