Copa do Mundo traz poucas melhorias à rodoviária de Curitiba

Legado da Copa não foi aplicado no terminal de Curitiba.

Os feriados e dias de grande fluxo rodoviário comprovam que a reforma da rodoviária de Curitiba, concluída em meados de 2014, para receber a Copa do Mundo, não resolveram todos os problemas do local. Principalmente quando é preciso encontrar uma vaga no estacionamento para receber ou acompanhar o parente até as plataformas do terminal. Quem não quer pagar pelo serviço enfrenta uma verdadeira maratona em busca de uma das 100 vagas rotativas livres para estacionar por quinze minutos. Disputada, as vagas passam a travar o acesso dos veículos que entram e saem do local. O problema piora na medida em que a demanda pelas passagens rodoviárias aumenta, devido aos feriados prolongados como aconteceu no dia 2 de novembro, em Finados, e no Dia da Independência. Alguns se aventuram em locais proibidos, ligam o pisca alerta e deixam o veículo em local proibido.

Estacionamento da rodoviária de Curitiba
O terminal rodoviário de Curitiba conta com dois estacionamentos pagos. Ambos têm capacidade para acomodar 269 veículos. O preço cobrado por hora é de R$ 3,50. Além das vagas privadas, o complexo oferece 100 espaços livres para estacionar o veículo por apenas quinze minutos.

Alternativa pode estar a caminho
Passa por análise técnica, um projeto que prevê a construção de um novo estacionamento subterrâneo com 450 vagas na Avenida Presidente Affonso Camargo, para atender o Mercado Municipal e a rodoviária. A obra já tem até um consórcio vencedor da licitação. Para especialistas em transito rodoviário, o projeto é visto com bons olhos. Mesmo assim, trará dificuldades técnicas para sua realização, já que exigirá de grande recurso financeiro para que o local possa receber a obra de forma segura e funcional.

Mobilidade no local
O trânsito nos arredores do terminal também é outro problema enfrentado pela capital do Paraná. Há grande aglomeração de veículos e fluxo de pedestres no local em diversas horas do dia. A construção de um viaduto seria uma solução para reparar as deficiências do local.