Rodoviária de Foz do Iguaçu instala climatizador sustentável

Agora não é mais uma peculiaridade dos coletivos, oferecer um clima mais ameno e agradável para quem vai viajar, principalmente em épocas do ano em que os termômetros registram mais de 35 graus. É assim que a rodoviária de Foz do Iguaçu tenta reunir o maior fluxo de passageiros, mesmo no verão do Paraná. A Tarobá Construções, empresa concessionária do terminal rodoviário, está implantando um sistema ecológico de redução de temperatura que promete não agredir o meio ambiente. Para deixar o clima do local mais agradável, foram instalados dois aparelhos de climatização, com vazão de insuflamento de 73 mil m³ por hora, cada.

Eles são sustentáveis porque não utilizam qualquer tipo de gás para funcionar. O resfriamento se baseia na renovação e na mudança de pressão do ar e é conhecido como resfriamento adiabático. A função do equipamento é trocar o ar até 40 vezes por hora, reduzindo a sensação térmica através de um processo endotérmico. O ar também vai renovar o ambiente na área de embarque e também será percebido pelos passageiros que estiverem se alimentando na praça de alimentação do prédio.

Os aparelhos, além de resfriar e renovar o ar ambiente, eliminam poluentes, odores e sujeiras, melhorando a qualidade do ar no local. Para prevenir e suavizar os efeitos das altas temperaturas, os climatizadores não deixam o ar seco, pelo contrário, devolvem a umidade. Nesse sistema é umidade é controlada e mantida em 65%. Além disso, o representante da marca do climatizador garante que o aparelho não ressaca ao ar, já que o resfriamento se utiliza da água para baixar a temperatura do local. A umidade se dissipa por todo o ambiente sem molhá-lo. Isso é muito importante, porque além de não poluir o ambiente, a rodoviária permanece aberta o tempo todo, e mesmo assim o ar é renovado frequentemente.