Justiça quer adequações na Rodoviária de Aracaju

O Governo do Estado de Sergipe terá até 90 dias para por em prática as adequações solicitadas pela Justiça, que preveem melhorias nos serviços prestados pela rodoviária de Aracaju. A ação civil pública acatada pelo juiz Marcos de Oliveira Pinto, da 12º Vara Cível de Aracaju, em caráter de urgência determina uma séria de ações que visa garantir mais segurança, higiene, conforto e mobilidade dos passageiros e comerciantes que ocupam o famoso Terminal Rodoviário Luiz Garcia, conhecido como ‘Rodoviária Velha’, na capital de Sergipe.30

Já faz sete anos que as inspeções do terminal vêm apontando irregularidades, envolvendo falta de sinalização e placas de orientação no setor de embarque, organização nas filas de espera, número de acessos no interior da rodoviária, fluxo rodoviário de veículos e pessoas no mesmo perímetro e grande circulação de ambulantes, barracas e carroças nas vias que deveriam ser desocupadas. Daqui os próximos três meses, o terminal rodoviário de Aracaju deverá ter um projeto aplicável para combate a incêndio e pânico aprovado pelo Corpo de Bombeiros; instalação de luminárias de emergência e sinalização de extintores; manutenção de obras emergenciais no prédio, corrigindo pontos de corrosão, fissuras, ferragens expostas, desplacamento de revestimento cerâmico; delimitação da área do terminal, identificação em acessos e melhoria no controle de circulação de usuários e veículos; ordenamento do comércio, organização de vendedores por meio de cadastro e em quantidade compatível com o espaço existente; fiscalização dos estabelecimentos do local; e reformas nos sanitários.

Se o Governo Estadual não cumprir o prazo previsto, poderá pagar multa diária de R$ 5 mil. A Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra) que será responsável por encabeçar as mudanças do terminal rodoviário, disse que ainda não foi notificada da decisão. No começo deste mês, o teto de concreto da marquise da rodoviária teve parte cedida, quase provocando um acidente grave.