Rodoviária de Campinas é a 4ª maior rede rodoviária do Brasil

A rodoviária de Campinas tem a quarta maior conexão rodoviária do Brasil, reunindo no total, 596 possibilidades de destinos entre São Paulo e outros estados do país. Os números apurados pela pesquisa inédita do IBGE “Ligações Rodoviárias e Hidroviárias 2016, é referente a performance dos terminais rodoviários, do ano passado. A cidade ao lado da capital de São Paulo são as duas mais influentes do estado paulista, em relação ao número de linhas de ônibus intermunicipais, já que só a cidade de São Paulo é capaz de oferecer regularmente 1.477 destinos, acessados através dos terminais rodoviários da Barra Funda, Tietê e também Jabaquara.

O terminal rodoviário de Belo Horizonte ocupa a segunda posição do ranking rodoviário, com 643 ligações feitas de ônibus, uma diferença de pouco menos de 40 possibilidades da terceira colocada, em Goiânia, com capacidade para integrar 606 destinos de ônibus.

A pesquisa também revelou que o poder econômico da capital e sua capacidade populacional são os fatores determinantes para a liderança absoluta desta lista. Ao contrário do que acontece com as cidades de Campinas, Goiânia e Belo Horizonte que ganham destaque na rede de conexões rodoviárias, juntamente porque se encontram em posições geograficamente privilegiadas, permitindo maior integração entre as cidades. O número de habitantes entre as três cidades também é um fator relevante, já que juntas contabilizam 5 milhões de habitantes.

Números da rodoviária de Campinas

Quem acha que o terminal rodoviário de Campinas apenas oferece trechos para cidades de São Paulo ou regiões mais próximas, está enganado. A viagem mais longa disponibilizada por lá tem desembarque em Natal, no Rio Grande do Norte. São mais de 3,5 mil quilômetros de distância, em uma cansativa viagem de dois dias e meio. Já o trajeto mais curto é feito em 11 quilômetros, até a cidade vizinha de Valinhos.

Terminais Rodoviários de São Paulo oferecem internet gratuita

rodoviárias de são pauloNa correria do dia a dia e a necessidade de nos mantermos conectados levou a administração dos terminais rodoviários de São Paulo criar um sistema para que todos os passageiros tenham acesso gratuito à rede sem fio. Para aqueles que aguardam pelo embarque, que acabaram de chegar de viagem ou mesmo pessoas que estejam aguardando a chegada de familiares ou amigos nos terminais rodoviários do Tietê, Barra Funda e Jabaquara, em São Paulo, terão acesso gratuito à internet via WiFi. Qualquer dispositivo com acesso à tecnologia pode ser utilizado, como smartphones, tablets e notebooks.

Chamado WiFi Social, o sistema de conexão à internet exige um cadastro e libera a navegação por 20 minutos. Após esse período, é necessário revalidar as informações fornecidas para continuar a navegar. A conexão só pode ser realizada em locais específicos, indicadas por comunicação visual. A publicidade sobre o sistema está sendo realizada com panfletos e orientações em balcões de informações. O serviço está disponível no mezanino dos terminais, área de conveniência destinada aos que aguardam o horário do embarque. Ao todo, o Wi-Fi possui capacidade para 4,5 mil pessoas no Terminal Rodoviário Tietê, 1,6 mil na Barra Funda e 1,2 mil no Jabaquara. O WiFi Social é fornecido por meio de parceria da administradora de empreendimentos Socicam e a fornecedora de tecnologia XN Brasil.

“Entendemos que o acesso gratuito facilitará a circulação dos passageiros e usuários dentro dos terminais rodoviários”, destacou o diretor da Socicam, Antonino Alibrando. Há muito tempo existia o apelo dos passageiros para que houvesse algum sistema para facilitar o acesso gratuito à internet nos terminais. A partir daí foram feitos diversos estudos de viabilidade para que fosse criado algo que fosse atrativo, mas que também tivesse limite, já que o sinal ficaria dificultado diante de tantos aparelhos móveis em uso no mesmo local. Para isso foram criadas regras e foi feita a divulgação para os passageiros que passam pelo local para que as mesmas sejam respeitas e o uso do sinal Wi-Fi seja feito de forma a atender a todos.

Natal pode superar movimento da Copa na rodoviária Tietê

Movimento no final do ano deve triplicar.

Movimento no final do ano deve triplicar.

Se o movimento do ano passado durante o final de ano se repetir, é provável que a rodoviária Tietê e outros dois terminais rodoviários de São Paulo, registrem juntos, número de passageiros superior ao que foi visualizado durante a Copa do Mundo. No ano passado, cerca de um milhão de paulistas deixaram a capital no Natal para passar as festas de final de ano ao lado da família no interior do Estado. O número somado entre a rodoviária Barra Funda, Jabaquara e Tietê – a maior do Brasil, não foi alcançado durante os jogos disputados no estádio Itaquerão, do Corinthians, incluindo a cerimônia de abertura, disputada na capital. Segundo dados do Ministério do Turismo, mais de 600 mil turistas estrangeiros aproveitaram o serviço rodoviário para chegar até os estádios onde foram disputadas as partidas do evento Fifa. Continuar lendo

Terminal Tietê realiza mutirão de testes de Hepatite C

Rodoviárias de São Paulo realizam mutirão da Saúde.

Rodoviárias de São Paulo realizam mutirão da Saúde.

Termina hoje, o Mutirão de Testes de Hepatite C no terminal Tietê, o maior da América Latina. A iniciativa promovida pela Socicam, empresa que administra o terminal rodoviário de São Paulo, em parceria com a Associação Brasileira de Portadores de Hepatite (ABPH) aproveitou o fluxo de pessoas nos corredores da rodoviária desde o dia 8 deste mês (setembro) para realizar testes de Hepatite C e posteriormente esclarecer dúvidas e prestar orientações sobre os possíveis tratamentos da doença. Com os testes realizados por profissionais da saúde habilitados, é possível identificar portadores da infecção do tipo viral. Continuar lendo

Obra no Terminal Barra Funda deve melhorar ventilação

Obras no terminal barra funda ventilaçãoAs viagens rodoviárias que partem do Terminal Barra Funda, em São Paulo, tendem a ficar mais frescas com o novo projeto apresentado pelo governador Geraldo Alckmin. Segundo o político, a intensão é aumentar o pé-direito da estação para que a ventilação e a circulação de ar de todo o complexo melhore durante os dias quentes desse verão. O termo utilizado em engenharia indica a distância das paredes em relação ao teto da construção e também melhora na iluminação da obra.

Continuar lendo