Obra no Terminal Barra Funda deve melhorar ventilação

Obras no terminal barra funda ventilaçãoAs viagens rodoviárias que partem do Terminal Barra Funda, em São Paulo, tendem a ficar mais frescas com o novo projeto apresentado pelo governador Geraldo Alckmin. Segundo o político, a intensão é aumentar o pé-direito da estação para que a ventilação e a circulação de ar de todo o complexo melhore durante os dias quentes desse verão. O termo utilizado em engenharia indica a distância das paredes em relação ao teto da construção e também melhora na iluminação da obra.

O secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, e à Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, a CPTM receberam o projeto de Alckmin.

Além de receber dezenas de companhias de ônibus e realizar embarques e desembarques rodoviários, o terminal também abriga a Linha 3-Vermelha do Metrô e o sistema da Linha 7-Rubi dos trens metropolitanos e por isso deverá ganhar características estruturais parecidas com às da Estação Brás, que também oferece uma gama de serviços de locomoção em um mesmo local.

Apesar de ser três vezes menor do que a rodoviária Barra Funda, a Estação Brás é muito mais arejada e não tem o mesmo registro de lotação.

Em funcionamento desde 1988, o terminal rodoviário de São Paulo registrou recorde de movimento no ano passado, recebendo mais de 60 milhões de passageiros, segundo dados do Metrô.

Para o governador Geraldo Alckmin, a estação barra funda é antiga e o pé-direito tem medida desapropriada para o tipo de arquitetura, ao contrário do que acontece com a rodoviária do Brás.  “Lá já está nesse novo padrão, pé-direito bem mais alto, com circulação de ar bem melhor, ventilação e sistema de telhas também”, afirmou.

Além do terminal Barra Funda, oito estações que compõem a CPTM estão passando por obras, sendo que algumas delas estão com cronograma fora do prazo de entrega estipulado. A Estação Suzano é um desses exemplos. Programada para ser entregue no final do ano, apresentou novo prazo que garante mais um ano de obras.

Já em Domingos de Morais, pelo menos R$ 10 milhões serão orçados para beneficiar mais de 20 mil pessoas que passam pela estação diariamente. O local é antigo e tem problemas para recepcionar passageiros com mobilidade reduzida.

Image courtesy of John Kasawa / FreeDigitalPhotos.net