Feriado provoca filas nos guichês do terminal de São Luis

Quem não se antecipou e fez a compra com antecedência no terminal de São Luis enfrentou dois problemas, um na hora de encarrar as cansativas e demoradas filas e outro, conseguir o assento desejado para embarcar no horário previsto. As viagens de ônibus ainda são as mais procuradas por conta da economia no preço das passagens, em comparação com os serviços aéreos e do próprio veículo de passeio. Para a administradora do prédio, as gratuidades de idosos também colaboram na concorrência do serviço durante este época do ano, tendo em vista que muitos aposentados e idosos utilizam o serviço gratuitamente para visitar parentes e se deslocar para cidades vizinhas.

Mesmo aqueles que não conseguem o benefício em sua totalidade, aproveitam o desconto e não pensam duas vezes antes de ir a rodoviária de São Luis. Vale destacar que o serviço também deve ser contratado diretamente no guichê, obrigando o beneficiário a enfrentar o congestionamento de pessoas no atendimento das companhias de ônibus que atuam no local. A maioria delas também disponibilizou veículos extras para ampliar a possiblidade de embarques durante os últimos dias do ano. Segundo um dos funcionários de uma das empresas de ônibus da cidade, os preços foram mantidos e por isso a procura das passagens aumentou em relação ao ano passado.

Horários de Pico

Para fugir da fila nos dias mais movimentados a dica é comprar ou retirar o bilhete durante a tarde. Segundo a rodoviária da capital do Maranhão, quem acha que chegar antes do guichê abrir as 8 horas é uma boa saída, pode estar enganado. Já que antes deste período a aglomeração de passageiros se forma nos guichês de vendas de passagens de ônibus e só por volta das 15 horas, o fluxo começa a diminuir. A partir das 18 horas, o movimento começa a ficar intenso novamente e se estende até o final do dia.

Terminal Rodoviário de Planaltina atenderá 90 mil pessoas

Mais de 90 mil pessoas devem passar regularmente pelas plataformas de embarque e desembarque da rodoviária de Planaltina, que será inaugurada no dia 19 de dezembro. A reforma faz parte de um programa promovido pela Secretaria de Mobilidade, que desde de 2015 já entregou 16 terminais rodoviárias, construídos e reformados, pelo Distrito Federal. Com um investimento de quase R$ 5 milhões, financiados por meio de um empréstimo entre o governo de Brasília e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para o Programa de Transporte Urbano do DF, a obra reúne 19 boxes, quatro pontos de estocagem e 73 vagas de estacionamento, além de paraciclos, banheiros com acessibilidade e lanchonete.

No total, a rodoviária irá integral 40 linhas operadas por 150 veículos rodoviários. Os destinos são divididos entre a Rodoviária do Plano Piloto, as vias W3 Sul e Norte e Sobradinho. Há também linhas para o transporte rural que serão operadas por 10 permissionários, através de 16 linhas atendidas por 16 veículos. A rodoviária de Planaltina ainda receberá um posto de recarga do Bilhete Único. As obras começaram na metade do ano passado. Essa foi a primeira reforma do local, desde sua inauguração em 1977.

Rodoviária de Sobradinho

A próxima rodoviária a ser reformada é de Sobradinho. A estimativa é de que a obra seja entregue a população até o final de junho do ano que vem, com um investimento ainda superior ao que foi gasto em Planaltina. O recurso estimado em R$ 6,5 milhões deverá vir do Banco Interamericano de Desenvolvimento e do governo do DF (10%).  Cerca de 100 mil pessoas serão beneficiadas. O terminal será equipado com sistema de combate a incêndio, banheiros com acessibilidade, salas administrativas e comerciais, lanchonetes, dez paraciclos com capacidade para 50 bicicletas, 16 boxes para ônibus, 16 pontos de estocagem, estacionamento com 21 vagas e ponto de táxi.

Rodoviária de Foz do Iguaçu instala climatizador sustentável

Agora não é mais uma peculiaridade dos coletivos, oferecer um clima mais ameno e agradável para quem vai viajar, principalmente em épocas do ano em que os termômetros registram mais de 35 graus. É assim que a rodoviária de Foz do Iguaçu tenta reunir o maior fluxo de passageiros, mesmo no verão do Paraná. A Tarobá Construções, empresa concessionária do terminal rodoviário, está implantando um sistema ecológico de redução de temperatura que promete não agredir o meio ambiente. Para deixar o clima do local mais agradável, foram instalados dois aparelhos de climatização, com vazão de insuflamento de 73 mil m³ por hora, cada.

Eles são sustentáveis porque não utilizam qualquer tipo de gás para funcionar. O resfriamento se baseia na renovação e na mudança de pressão do ar e é conhecido como resfriamento adiabático. A função do equipamento é trocar o ar até 40 vezes por hora, reduzindo a sensação térmica através de um processo endotérmico. O ar também vai renovar o ambiente na área de embarque e também será percebido pelos passageiros que estiverem se alimentando na praça de alimentação do prédio.

Os aparelhos, além de resfriar e renovar o ar ambiente, eliminam poluentes, odores e sujeiras, melhorando a qualidade do ar no local. Para prevenir e suavizar os efeitos das altas temperaturas, os climatizadores não deixam o ar seco, pelo contrário, devolvem a umidade. Nesse sistema é umidade é controlada e mantida em 65%. Além disso, o representante da marca do climatizador garante que o aparelho não ressaca ao ar, já que o resfriamento se utiliza da água para baixar a temperatura do local. A umidade se dissipa por todo o ambiente sem molhá-lo. Isso é muito importante, porque além de não poluir o ambiente, a rodoviária permanece aberta o tempo todo, e mesmo assim o ar é renovado frequentemente.

 

Terminal de Porto Velho reajusta taxa de embarque

O aumento na taxa de embarque imposto pela rodoviária de Porto Velho está encarecendo o preço das passagens rodoviárias adquiridas com embarque no terminal. Autorizado pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado de Rondônia (AGERO), a administradora do espaço, Silvestre LTDA poderá cobrar a taxa de R$ 1,80 por cada passagem rodoviária, acrescida o valor comercializado pelas operadoras de transporte que atuam no local. A taxa já embutida no valor da passagens de ônibus dá direito ao passageiro ao uso dos sanitários instalados no local. Basta o passageiro mostrar o comprovante da passagem há um funcionário para utilizar o serviço gratuitamente.

Com o recolhimento da taxa, o terminal de Porto Velho e as concessionárias que administram outros terminais rodoviárias podem manter o local mais limpo e seguro. É importante salientar que o preço da tarifa de embarque pode ser mais cara conforme a distância e da cidade de destino da viagem. Apesar das criticas de muitos usuários do local, depois que a tarifa passou a ser praticada, vários passageiros garantem que a limpeza do prédio melhorou. Mesmo assim, a segurança é algo que preocupa os passageiros e até mesmo os comissionados que atuam no espaço. Há constantemente vários registros de furto e tumulto no setor de embarque.

Dados da rodoviária de Porto Velho

A Rodoviária de Porto Velho oferece linhas intermunicipais e interestaduais para Ariquemes, Cacoal, Ji-Paraná e Pimenta Bueno, respectivamente dentro de Rondônia, além de integrar os estados do Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná, com o serviço rodoviário de mais de cinco companhias de ônibus credenciadas. Quem compra as passagens de ônibus pela internet já estão colaborando com os impostos e taxas aplicadas pelo terminal rodoviário.

Justiça quer adequações na Rodoviária de Aracaju

O Governo do Estado de Sergipe terá até 90 dias para por em prática as adequações solicitadas pela Justiça, que preveem melhorias nos serviços prestados pela rodoviária de Aracaju. A ação civil pública acatada pelo juiz Marcos de Oliveira Pinto, da 12º Vara Cível de Aracaju, em caráter de urgência determina uma séria de ações que visa garantir mais segurança, higiene, conforto e mobilidade dos passageiros e comerciantes que ocupam o famoso Terminal Rodoviário Luiz Garcia, conhecido como ‘Rodoviária Velha’, na capital de Sergipe.30

Já faz sete anos que as inspeções do terminal vêm apontando irregularidades, envolvendo falta de sinalização e placas de orientação no setor de embarque, organização nas filas de espera, número de acessos no interior da rodoviária, fluxo rodoviário de veículos e pessoas no mesmo perímetro e grande circulação de ambulantes, barracas e carroças nas vias que deveriam ser desocupadas. Daqui os próximos três meses, o terminal rodoviário de Aracaju deverá ter um projeto aplicável para combate a incêndio e pânico aprovado pelo Corpo de Bombeiros; instalação de luminárias de emergência e sinalização de extintores; manutenção de obras emergenciais no prédio, corrigindo pontos de corrosão, fissuras, ferragens expostas, desplacamento de revestimento cerâmico; delimitação da área do terminal, identificação em acessos e melhoria no controle de circulação de usuários e veículos; ordenamento do comércio, organização de vendedores por meio de cadastro e em quantidade compatível com o espaço existente; fiscalização dos estabelecimentos do local; e reformas nos sanitários.

Se o Governo Estadual não cumprir o prazo previsto, poderá pagar multa diária de R$ 5 mil. A Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra) que será responsável por encabeçar as mudanças do terminal rodoviário, disse que ainda não foi notificada da decisão. No começo deste mês, o teto de concreto da marquise da rodoviária teve parte cedida, quase provocando um acidente grave.

Férias escolares aumenta fluxo na rodoviária de Campo Grande

As férias escolares do mês de julho foram responsáveis pelo aumento no número de passageiros regulares que embarcaram e desembarcaram na rodoviária de Campo Grande, o principal terminal rodoviário da região metropolitana do Mato Grosso do Sul. Segundo informações da Concessionária do Terminal Rodoviário de Campo Grande, até o mês terminar, é provável que mais de 150 mil passageiros utilizem os serviços oferecidos pela rodoviária interestadual de Campo Grande.

Além das linhas interestaduais e intermunicipais, o Terminal Rodoviário Antonio Mendes Canale, oferece regularmente informações no balcão que fica no centro do prédio, setor de achados e perdidos durante o horário comercial, segurança interna com monitoramento de câmeras, serviço de limpeza, lojas de conveniência e do ramo do vestuário, guichês das operadoras com atendimento estendido, e um pequeno aglomerado de lanchonetes e restaurantes que compõem a praça de alimentação. Com o clima mais frio e dias curtos para promover longas viagens, os destinos mais procurados por quem embarca das plataformas da rodoviária de Campo Grande estão entre cidades do interior do Pantanal, com exceção da grande procura por passagens de ônibus para São Paulo, Porto Alegre e até Cuiabá. As cidades de Ponta Porã e Corumbá também fazem parte da lista dos trajetos mais concorridos nesta época do ano.

Férias para os grandes terminais rodoviários

Segundo levantamento do site Quero Passagem, especializado na comercialização de passagens de ônibus pela internet, este período de recessão escolar tem favorecido o aumento de viagens rodoviárias saindo de terminais do interior dos Estados, como em São Paulo, Santa Catarina e Rio de Janeiro. É uma realidade diferente do que acontece em altas temporadas, quando os grandes terminais rodoviários do Brasil dobram o número de embarques diários e intensificam os horários extras para atender a grande demanda nos feriados prolongados e as pequenas rodoviárias registram pouca elevação nas plataformas.

Rodoviária de Apucarana integra linhas do transporte urbano

ponto de ônibusTrês linhas do transporte coletivo da cidade de Apucarana foram integradas ao Terminal Rodoviário Interestadual João Batista Boscardin Filho. Graças a uma parceria com a prefeitura e a empresa responsável pelas linhas urbanas da cidade, a viação Apucarana, a rodoviária passa a receber linhas do transporte urbano as linhas “Vila Reis, Jaçanã e Sumatra” nas plataformas 1 e 2 do terminal para embarque e desembarque. Antes da parceria ser firmada, os passageiros utilizavam o serviço através de pontos, sem cobertura. A utilização da rodoviária interestadual como ponto de apoio ao terminal urbano faz parte do Plano Municipal de Mobilidade Urbana.

A ideia é iniciar o projeto com as três linhas de acesso, e a partir das operações da nova empresa licitada, é integrar novas linhas urbanas dentro das plataformas de paradas rápidas oferecidas pelo terminal rodoviário – exemplo da circular para o distrito de São Pedro do Taquara que tem ponto de acesso próximo a rodoviária de Apucarana. A administração do terminal rodoviário da cidade passou a ser de responsabilidade da prefeitura, depois que o contrato de concessão de 10 anos com a iniciativa privada chegou ao fim. Para a prefeitura, o local não recebeu os investimentos necessários para acomodar aos passageiros com segurança e conforto, durante os embarques. A promessa é conversar o prédio, investindo na infraestrutura do terminal e gerar ações para intensificar o movimento de passageiros no local. As novas linhas da rodoviária foram comemoradas pelos usuários do serviço e comerciantes que possuem estabelecimentos pelo interior do prédio.

Novas linhas
A escolha de novas linhas urbanas integradas as plataformas de embarque e desembarque da rodoviária deve levar o fluxo de passageiros em consideração. Por outro lado, a frota da empresa que tem contrato em vigência garante que 90% de suas operações tem circulação na região de onde a rodoviária está instalada, o que significa que o mudança não impactaria de forma negativa na logística das viagens.

Estudantes não pagarão para viajar de ônibus pelo Brasil

QID Jovemuem ainda não completou os 30 anos mas já tem mais 15 anos de idade poderá viajar de ônibus de um Estado para ou outro, sem pagar um real pela passagem rodoviária. Este benefício oferecido pelo governo federal deve ser implantado até o início do segundo semestre deste ano. Ele garantirá que jovens de 15 a 29 anos com renda de até dois salários mínimos possam utilizar gratuitamente, os serviços rodoviários de companhias de ônibus sob linhas interestaduais, ou seja, linhas de longa distância. Outro requisito necessário para participar do benefício é estar matriculado em uma entidade estudantil, já que será ela a responsável pela emissão do documento para expedição da Identidade Jovem, carteira obrigatória que todos os estudantes deverão apresentar para embarcar gratuitamente.

O projeto ainda prevê a criação de uma plataforma exclusiva para acesso às passagens rodoviárias ao transporte gratuito, incluindo também o uso de um aplicado que será desenvolvido pela parceira Caixa Econômica Federal. O aplicativo será chamado de ID Jovem e tem previsão para ser lançado entre os próximos quatro meses. Com ele, o estudante emitirá virtualmente, um documento com verificação de validade necessário para o controle e uso das gratuidades dos ônibus em todo território nacional. O estudante Igor Peloto, de 20 anos, é um dos jovens que já estão na espera pelo aplicativo. “Não vejo a hora desse benefício valer aqui no Rio de Janeiro. Vou aproveitar para visitar parentes que moram no Sul”, revelou fazendo planos. A estudante de Belém, Marcia Girotto também torce para que as passagens gratuitas saiam do papel. “Vou viajar sempre que puder para estudar e conhecer lugares novos”, disse.

Regras
Segundo a regra, as companhias de ônibus responsáveis pelas viagens interestaduais deverão reservar por ônibus duas vagas totalmente gratuitas, além de garantirem mais duas com desconto mínimo de 50%, quando as anteriores já estiverem ocupadas. O formato é o mesmo utilizado nas gratuidades dedicadas aos idosos. Segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), a concessão do benefício depende de identificação a ser emitida pela Secretaria Nacional da Juventude.

Governo constrói terminais em Brasília para incentivar viagens

rodoviária de BrasíliaO número de interessados nas viagens de ônibus realizadas em Brasília deve triplicar a partir do ano que vem. Essa é a expectativa do Governo Federal ao construir oito terminais rodoviários e reformar nove unidades de atendimento a passageiros de ônibus, instalados nas ruas do distrito. Com previsão para ser entregue até o final deste ano, a obra está orçada pelo banco no valor total de R$ 33 milhões – montante que tem prazo de utilização até o final deste ano, para subsidiar obras de mobilidade urbana na localidade, com participação do Programa de Transporte Urbano (PTU). Até o ano terminar, oito novos terminais rodoviários de Brasília deverão entrar em funcionamento. Já em fase de construção, os prédios substituíram estações provisórias instaladas pela prefeitura nos últimos 12 meses. Além dos novos projetos, a administração pública pretende reformar mais nove terminais de passageiros, até o final do ano.

Três unidades destinadas ao transporte rodoviário da capital estão sendo restruturadas, enquanto outros quatro terminais já foram reformados recentemente. No total, o Distrito Federal atende a demanda de viagens rodoviárias com ajuda de 32 pontos de apoio em atividade, somando os que estão sendo utilizados de forma provisória. O investimento deve melhorar a qualidade no tempo de espera entre os embarques, além de oferecer mais segurança e comodidade para quem optar pelos coletivos. Em fase final, os terminais do Riacho Fundo II, de Sobradinho II, do Gama Leste e da QNR de Ceilândia estão quase prontos. Outras unidades em Recanto das Emas I e II estão previstas para agosto.

Já em setembro, as de Samambaia Norte e Sul poderão ser utilizadas pela população. As obras de reformulação do Guará I e II, Núcleo Bandeirante, Ceilândia (P Sul), Paranoá, Taguatinga (M Norte), Taguatinga Sul, Planaltina e Cruzeiro Novo também serão entregues este ano. O Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans) e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) são os órgãos responsáveis pela execução das obras. Segundo dados oficiais do Programa de Transporte Urbano (PTU) da Secretaria de Mobilidade, os terminais de Brazlândia Centro, Gama Centro e Sobradinho (Setor Tradicional) – com maior fluxo de interessados no serviço rodoviário, devem ser entregues a população em prazo máximo de 10 meses a contar a data de licitação do projeto, aprovado há dois meses. A maior parte do recurso financeiro para praticar o projeto foi originada de um contrato assinado em 2008, com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Goianos preferem viajar de ônibus em feriados de Novembro

viajar de ônibusOs ônibus têm tido a preferência dos goianos, quando o assunto é viajar! Em comparativo com aumento no fluxo da rodoviária de Goiânia e do Aeroporto Santa Genoveva, da capital, feito nos dois feriados prolongados deste mês, dá pra afirmar que a maioria não abre mão das viagens por terra, mesmo quando o destino está bem distante. Só no feriado de Finados (2), a rodoviária da capital recebeu mais de 150 mil embarques e desembarques, o que representou uma média diária de 30% de aumento no número de passagens vendidas, contra apenas 5% de todo o percentual registrado pelo aeroporto da capital, em relação ao mesmo período do ano passado. Para dar conta no aumento da demanda rodoviária, foram disponibilizados mais de 100 novos horários de ônibus, durante os dois feriados. As cidades do próprio estado de Goiás estão na preferência dos turistas quem viajaram de ônibus, nos dois últimos feriados do mês. O destaque ficou por contas das cidades: Caldas Novas, Aruanã, Pirenópolis, Goianésia, Porangatu e Três Ranchos. Segundo o terminal rodoviário de Goiás, a procura por destinos de longa distância, para fora do Estado, também foi maior do que o ano passado. Quem decidiu ir mais longe, optou por viagens para grandes cidades e outras capitais, como São Paulo, Salvador, Fortaleza, Brasília, Belo Horizonte, Palmas, Rio de Janeiro e até Marabá.

 Aeroporto

No aeroporto da capital, o movimento durante o feriados prolongados foram discretos. Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), a média de passageiros extras que procuram o serviço aéreo nesta época do ano, não ultrapassa a uma projeção de mais de mil viagens. Neste ano, pelo menos 30 mil pessoas utilizaram as aeronaves para viajar para fora do Estado.

Dicas de viagem

Comprar a passagem com antecedência não é uma recomendação exclusiva para quem pretende viajar de avião. O terminal rodoviário de Goiânia também recomenda que os passageiros reservem seus bilhetes antes do dia da viagem. Isso evita filas e torna os embarques mais seguros.